Técnicas e Ferramentas Lean Management - Ref.ª TFLEAN

OBJETIVOS

No final da ação os formandos deverão ser capazes de:

1. Identificar melhorias a introduxir e as ferramentas de gestão adequadas à melhoria proposta;

2. Implementar melhorias com recurso às ferramentas apresentadas e de acordo com os princípios LEAN.

DESTINATÁRIOS

Gestores, quadros médios e/ou superiores responsáveis por atividades de melhoria contínua.

Responsáveis/técnicos de controlo da qualidade e produção.

PROGRAMA

PRODUTIVIDADE

- Conceito de produtividade

- Tipologia dos erros. Os 3M

- Identificação de tempo produtivos e não produtivos (tempo de ciclo, tempo disponível de produção, tempos de paragem e outros tempos não produtivos)

- Conceito de receita implícita

- Estrtégias para potenciar a produtividade e competitividade

INTRODUÇÃO AO LEAN MANAGEMENT

- Princípios, benefícios e risco da filosofia LEAN

- Flow shop versus Job shop

- Sistemas Push e Pull

- Just-in-Time teórico e aproximação por adaptação dos SATI

- Identificação dos 7+2 desperdícios e definição de ações mitigadoras

- Exercício prático (aplicação dos conceitos em contexto laboral - definição de plano de ações)

FERRAMENTAS LEAN MANAGEMENT

- Apresentação de conceitos e exemplos de aplicação das ferramentas: 10+4 S; Padronização do trabalho; GEMBA; Just-in-Time; Kanban simples e Kanban Lote; KAIZEN; Poka-Yoke; Gestão Visual;TPM; SMED; Milk Run; Balanceamento uniformw dos postos/linhas; Indicadores KPI

- Conceito de ISONOVAÇÃO

- Aplicação das ferramentas LEAN MANAGEMENT em casos práticos

Duração/Local: 
21 Horas | Porto
Horário: 
Laboral
Data: 
Quinta, 10 Maio, 2018 até Quinta, 17 Maio, 2018

Missão

O CATIM, centro de apoio tecnológico à indústria metalomecânica é uma instituição privada de utilidade pública sem fins lucrativos, que resultou da associação de interesses, de empresas industriais e respectivas associações com organismos públicos.

Foi criado no âmbito do Decreto-Lei n.º 249/86 de 25 de Agosto, com as alterações que lhe foram introduzidas pelo D.L. 312/95 de 29 de Novembro e registado como Instituição de Utilidade Pública, conforme publicação no Diário da República n.º 15, II série de 87-01-19, na Conservatória do Registo Comercial do Porto, Matricula N.º 2, detentor do número de contribuinte n.º 501 630 473.

 A sua Missão é a de contribuir para a inovação e competitividade das indústrias nacionais da metalomecânica e sectores afins ou complementares.

 

 

Serviços

da indústria para a indústria

Catim