Realizou-se no passado dia 22 na EMAF, o Seminário ObservTech – Capacitar a indústria, reforçar a competitividade e potenciar o crescimento baseado no conhecimento e inovação

O CATIM dinamizou, no passado dia 22 de novembro, o Seminário ObservTech – Capacitar a indústria, reforçar a competitividade e potenciar o crescimento baseado no conhecimento e inovação. O evento decorreu na Exponor, em Matosinhos, integrado na Feira Internacional de Máquinas, Equipamentos e Serviços para a Indústria - EMAF 2018.

A abertura e moderação da sessão foi realizada por Vânia Pacheco, do CATIM, e contou com a apresentação de diversos painéis temáticos referentes a variados Projetos no qual o CATIM participa,

No âmbito do Projeto ObservTech, cofinanciado pelo Compete 2020, Cláudia Fernandes (CATIM) realizou uma apresentação sobre “A importância das atividades de Vigilância Tecnológica e Transferência de Conhecimento e Tecnologia na promoção da competitividade das PME nacionais”, salientando o papel do CATIM enquanto centro de interface tecnológico, fomentando a aproximação e comunicação entre o sistema científico e tecnológico e o tecido empresarial. O presente projeto visa o reforço da atividade de vigilância técnica, tecnológica, científica e normativa do CATIM, articulada com a dinamização de iniciativas de interação e transferência de conhecimento e promoção de ações de demonstração de desenvolvimento técnico e tecnológico, procurando, desta forma, responder a necessidades específicas das empresas nacionais do setor, contribuindo, assim, para o aumento da sua competitividade e acesso a novos mercados.

Seguiu-se a apresentação “Nanomateriais: um risco ocupacional na manufatura aditiva de metal”, promovida por Marta Sousa (CATIM), temática esta abordada no âmbito da sua tese de doutoramento, e que incidiu sobre a questão do impacto dos nanomateriais, libertados durante os processos de manufatura aditiva de metais, ao nível da segurança e saúde humana, e identificação de métodos de avaliação e controlo do risco associado ao processo de libertação destes materiais.

No âmbito do Projeto Wings+, cofinanciado pelo Programa ERASMUS+, Luís Rocha (CATIM), coordenador do projeto, realizou uma apresentação intitulada “Inovação no modelo de formação: “Geometrical Quality Control and Large Scale Metrology” na indústria aeronáutica”. O Projeto Wings+ visa promover a inovação na formação profissional ao nível do controlo geométrico da qualidade e na metrologia em grande escala para a indústria aeronáutica. Atualmente verifica-se que, cada vez mais, as empresas procuram estas áreas de formação e, frequentemente, em contexto de trabalho, devido à necessidade crescente da digitalização de processos. O uso correto de equipamentos inovadores de medição 3D constitui um fator chave de competitividade para as empresas, sendo imprescindível para produtos/processos de engenharia e controlo de qualidade, em particular, na indústria aeronáutica.

Cofinanciado no âmbito do Programa INTERREG Portugal-Espanha (POCTEP), o Projeto Manufactur4.0 também esteve em destaque no Seminário ObservTech, com as apresentações das tecnologias avançadas alusivas aos demonstradores de produção dirigidos ao setor naval-metalomecânico, realizadas por Maria Jesús Legarreta (GAIN) - Realidade Aumentada em processos, Digitalização sem contacto; Daniel Gesto (AIMEN) - Demonstrador Mecanizado (Soldadura/Rebarbagem), Demonstrador Corte e Soldadura de excerto em tubos;  e Luís Rocha (INESCTEC) – Demonstrador Realidade Aumentada Corte e Montagem, Robotic Machine Tending.

A sessão terminou com a apresentação do Projeto TechParts, cofinanciado pelo Norte 2020, tendo como oradores Cláudia Pires do CATIM e Humberto Ferreira da Pragmasoft, empresa líder do consórcio deste projeto que visa o desenvolvimento de um sistema de apoio à decisão para o planeamento e escalonamento de atividades de manutenção preventiva das ferramentas de desgaste rápido em empresas produtoras de peças técnicas. Em particular, o projeto tem como principal objetivo dar resposta a um setor (metalúrgico e metalomecânico) cada vez mais exigente no que diz respeito às áreas da manutenção preventiva/preditiva.

Missão

O CATIM, centro de apoio tecnológico à indústria metalomecânica é uma instituição privada de utilidade pública sem fins lucrativos, que resultou da associação de interesses, de empresas industriais e respectivas associações com organismos públicos.

Foi criado no âmbito do Decreto-Lei n.º 249/86 de 25 de Agosto, com as alterações que lhe foram introduzidas pelo D.L. 312/95 de 29 de Novembro e registado como Instituição de Utilidade Pública, conforme publicação no Diário da República n.º 15, II série de 87-01-19, na Conservatória do Registo Comercial do Porto, Matricula N.º 2, detentor do número de contribuinte n.º 501 630 473.

 A sua Missão é a de contribuir para a inovação e competitividade das indústrias nacionais da metalomecânica e sectores afins ou complementares.

 

 

Serviços

da indústria para a indústria

Catim